12 de junho de 2024

Dica de site de compras: Chain Reaction Cycles

CRCPara aqueles ciclistas exigentes, que sempre procuram os melhores preços mas não abrem mão da qualidade, fazer comprar em websites estrangeiros pode ser uma boa alternativa. Entre as diversas opções destaca-se a loja irlandesa Chain Reaction Cycles (ou CRC), que possui uma enorme gama de produtos para ciclistas (peças, acessórios, vestimentas e equipamentos em geral). Os preços, na maioria das vezes, são menores que os encontrados em lojas daqui do Brasil.

O site é em inglês (com opção para português “de Portugal”, o que muitas vezes confunde mais do que esclarece!), mas entrega os produtos no Brasil. Os preços são tão bons que, mesmo com os impostos de importação, em muitos casos fica bem mais em conta do que comprar aqui no Brasil. Para encomendas de tamanho moderado (pneus, ciclo-computadores, correntes, roupas e etc…) o frete é bem barato, entre 8 e 15 dólares, calculado durante o processo de compra. Já para compras grandes (bicicleta, quadros, racks, etc…) o frete acaba ficando muito alto e não vale a pena comprar.

A loja aceita as bandeiras mais usadas de cartões de crédito, além de oferecer como forma de pagamento o PayPal que, na opinião de muitos, é uma das formas mais seguras de se comprar pela internet, não necessitando fornecer os dados do cartão no site, reduzindo em muito o risco de fraudes e roubo de dados.

A entrega leva em geral entre 2 semanas a um mês e os produtos vem muito bem embalados. Eles costumam enviar junto com os produtos alguns brindes e códigos para descontos em futuras compras.

Mas, como não poderia deixar de ser, nem tudo são flores… Quando efetuamos compras em sites estrangeiros, a entrega passa pela alfândega, e o risco de ser taxado é grande. E quando isso ocorre, não é nada agradável, pois o imposto pode variar muito… Geralmente é em torno de 60% do valor do produto, mas já houve casos, em que o produto foi taxado em até 200% !!!

No entanto, já houve muitos casos felizes, isto é, de pessoas que efetuaram vários pedidos que passaram isentos pela alfândega. Parece que a fiscalização escolhe encomendas de forma aleatória para decidir quais devem ser ou não taxadas. Resumindo: vai da sorte do comprador.

Seja como for, a recomendação é que, ao efetuar alguma compra, procure por produtos menores, que não façam tanto volume e peso, isso despista um pouco a atenção da alfândega. Experimente iniciar com produtos de menor valor, ou que realmente saiam bem mais barato do que se for comprar aqui no Brasil, pelo menos assim, se for taxado, ainda ficará abaixo, ou no mínimo pelo mesmo preço dos produtos daqui. E lembre-se sempre: se o produto vier com defeito, ou se a roupa não servir, a troca deve ser bem mais complicada de efetuar do que com empresas nacionais, portanto escolha produtos com menor possibilidade de defeitos e trocas.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização