23 de junho de 2024

Soluções inspiradoras em ciclo mobilidade

Econômica e saudável, além de não gerar emissões de gases na atmosfera, o uso da bicicleta para mobilidade urbana não tem contraindicação. Veja algumas das soluções encontradas em outros países para incrementar o seu uso na cidade:

Ônibus-bicicletaÔnibus-bicicleta: Na Holanda, país onde estima-se que 40% de todas as viagens sejam feitas de bicicleta, as crianças podem ir para a escola em um ônibus-bicicleta, com oito assentos. Movido pelo pedalar dos pequerruchos, o ônibus-bike tem velocidade máxima de 16 kilometros por hora, um motor para ajudar nas subidas, e cobertura de lona para os dias de chuva. E, claro, assento para um adulto supervisionar a empreitada. A Fast-Company conversou com o fabricante da bike.

E-bike sharing: Na cidade americana de São Francisco, onde o uso da bicicleta está em alta, a ONG City CarShare – que opera um sistema de car-sharing – planeja incorporar bicicletas elétricas ao esquema depois de receber verbas federais para o projeto. A ideia é disponibilizar e-bikes nos pontos de car-sharing da cidade e contabilizar quantas viagens de carros serão substituídas por viagens de bicicleta. As e-bikes ajudam os ciclistas a encarar as ladeiras de São Francisco e seu uso será mais barato do que o dos carros, encorajando os motoristas a trocar o automóvel por uma magrela.

Estação consertoEstação conserto: Minneapolis, no meio-oeste americano, conta não só com extensas ciclovias – incluindo a primeira freeway para bicicletas do país – e um bem-sucedido sistema de bike sharing, mas também com empreendedores sintonizados às necessidades dos ciclistas. Dois moradores da cidade inventaram o Bike Fixtation, um quiosque self-service com ferramentas para reparos, lanches rápidos, acessórios e outros objetos de primeira necessidade para quem usa a bike como meio de transporte. O quiosque traz até um tutorial sobre como consertar um pneu furado. No ranking da revista Bicycling, Minneapolis desbancou Portland como a melhor cidade americana para o ciclismo em 2011.

Programa Exchanging PlacesOutro ponto de vista: A polícia metropolitana de Londres encoraja ciclistas e motoristas de veículos pesados (Heavy Goods Vehicles, HGV) a trocar de lugar. O programa Exchanging Places visa conscientizar ciclistas e motoristas sobre as dificuldades de ambos ao compartilhar as ruas. Ao sentar no banco do motorista de um enorme caminhão e observar uma bicicleta se movendo nos arredores, o ciclista passa a ter clara noção de quando pode ser visto pelo motorista e quando está fora de sua área de visão. Centenas de ciclistas já subiram na boléia para compreender melhor o ponto de vista dos motoristas. A polícia oferece também treinamento na bicicleta para os motoristas.

Fonte: Mercado Ético

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização